Warning: file_get_contents(https://www.googleapis.com/webfonts/v1/webfonts?key=AIzaSyANa_lBhtqds01mMdyDlgR4S-m2xeI4r0w): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 429 Too Many Requests in /home/nilofrantz/www/blog/wp-content/themes/avellar-media-main-theme/config/config.php on line 26

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/nilofrantz/www/blog/wp-content/themes/avellar-media-main-theme/config/config.php on line 28
Varicocele: o que é e como impacta a fertilidade do homem?
Varicocele: o que é e como impacta a fertilidade do homem?

Varicocele: o que é e como impacta a fertilidade do homem?

A varicocele é a dilatação anormal das veias dentro do escroto, que é a bolsa abaixo do pênis onde encontram-se os testículos. Também conhecida como varizes do saco escrotal, a varicocele é a principal causa da infertilidade masculina, respondendo cerca de 40% dos casos nos casais que desejam engravidar.

A doença se caracteriza pelo aumento das veias testiculares do cordão espermático, que drenam o sangue dos testículos. Neste sentido, a varicocele se forma quando as válvulas de dentro das veias impedem que o sangue flua adequadamente, fazendo com que ele retroceda. O resultado deste mau funcionamento é o inchaço e o alargamento das veias. 

Na maioria das vezes, a varicocele é uma patologia congênita capaz de ser identificada já na puberdade, a partir dos 10, 12 anos. Além disso, normalmente ocorre no testículo esquerdo (75 a 95%), provavelmente pela posição da veia testicular. 

No entanto, a doença pode surgir em qualquer um dos lados e até mesmo atingir os dois testículos (varicocele bilateral). Porém, mesmo que unilateral, a varicocele pode afetar a produção de espermatozoides em ambos os testículos. 

Diferença entre testículos normais e com varicocele

Varicocele: quais os principais sintomas da doença?

A varicocele atinge cerca de 15% dos homens em todo mundo, e na maioria das vezes se apresenta de forma assintomática. No entanto, o sinal mais comum é a presença de veias dilatadas e tortuosas na bolsa escrotal. Desta forma, a presença de um emaranhado de vasinhos parecido com um novelo de lã, que pode ser palpado atrás do testículo ou mesmo visualizado, indica que as veias começaram a dilatar.

Além disso, alguns pacientes também relatam sintomas como:

Como é feito o diagnóstico da varicocele?

O diagnóstico da varicocele é feito principalmente através do exame físico da região escrotal realizado por um médico, especialmente por um urologista.

Através da palpação dos testículos, feita com o paciente de pé e também deitado, o especialista procura sinais de veias dilatadas. Neste sentido, pode ser feita a manobra de Valsalva, quando se pede ao paciente que tampe a boca e o nariz com os dedos e faça força para soltar o ar, o que facilita a visualização e palpação das varizes. 

Além disso, o exame físico pode também detectar um testículo amolecido e com volume diminuído, o que sugere perda de células produtoras decorrente de varicocele.

Se o exame físico for inconclusivo ou houver dúvidas em relação ao diagnóstico, o médico geralmente pede alguns exames complementares. Nesse sentido, o paciente deverá realizar uma ultrassonografia da bolsa testicular com doppler colorido, que permite avaliar o calibre dos vasos e o fluxo de sangue que comportam. Desta forma, o teste é usado para confirmar o diagnóstico de varicocele, bem como, eliminar possíveis outras causas para os sintomas. 

Sendo assim, no caso de confirmação da varicocele é indicado também a realização de espermograma para avaliação da saúde reprodutiva do paciente.

De acordo com o grau de desenvolvimento, as varicoceles são classificadas em:

*Os graus II e III são os que podem comprometer a fertilidade.

Varicocele e infertilidade masculina: qual a relação?

A varicocele é a principal causa tratável de infertilidade masculina, atingindo cerca de 40% dos homens com infertilidade primária, que nunca tiveram filhos, e até 80% com infertilidade secundária, pessoas que já tiveram filhos, mas não conseguem mais engravidar. 

Nesse sentido, a infertilidade acontece pois a doença causa o represamento de sangue ao redor dos testículos elevando a temperatura testicular, o que impacta negativamente na produção de espermatozóides

Além disso, o aquecimento contínuo do testículo gera uma grande produção de radicais livres que “atacam” as células produtoras de espermatozoides. Desta forma, a varicocele influência na diminuição, na movimentação e no funcionamento dos gametas sexuais masculinos, causando infertilidade. 

Infelizmente não há formas de prevenir a varicocele pois é uma patologia hereditária associada à predisposição pessoal para desenvolver varizes. No entanto é possível se evitar os efeitos negativos que a doença pode trazer para a produção de espermatozoides. 

Neste sentido, estudos mostram que a varicocele é uma doença tempo-dependente, ou seja, quanto mais tempo agir, mais afetado ficará o testículo. Desta forma, sabendo que o aparecimento da varicocele acontece na puberdade, é importante que o adolescente seja acompanhado desde cedo por um urologista, que pode detectar a doença precocemente. Se houver sinais de que a varicocele está afetando a função testicular, a cirurgia para a correção da varicocele pode ser indicada.

Varicocele: saiba como é feito o seu tratamento

Varicocele é a dilatação das veias do cordão espermático que elevam a temperatura testicular podendo provocar infertilidade. A boa notícia é que felizmente existe tratamento para esta doença. Nesse sentido, vale ressaltar que nem toda varicocele necessita ser tratada. A indicação é feita pelo médico a partir do histórico do paciente, do exame físico, dos resultados do espermograma e da ultrassonografia de escroto.

Os casos leves de varicocele (grau I),  mas que provocam dor testicular e desconforto, o tratamento pode ser feito com medicamentos orais ou com uso de suspensório escrotal. 

Por outro lado, as varicoceles mais graves (gua II e III) que apresentam atrofia testicular, infertilidade e deterioração da função testicular o tratamento é cirúrgico. Chamada de varicocelectomia, a cirurgia tem como objetivo lacrar as veias afetadas para redirecionar o fluxo de sangue para as veias normais e pode ser feitas de três formas diferentes:

1.  Cirurgia aberta: é o tipo mais clássico de cirurgia na qual o médico faz um corte na região da virilha para observar o varicocele e dar um “nó” na veia afetada, permitindo que o sangue circule apenas pelas veias normais;

2.  Laparoscopia: é semelhante à cirurgia aberta, mas neste caso o médico faz pequenos cortes no abdômen e insere tubos finos através dos quais faz a reparação da varicocele;

3.  Embolização percutânea: esta é uma técnica menos comum no qual o médico insere um tubo através de uma veia na virilha até ao local da varicocele, e depois libera um líquido que fecha a veia dilatada. 

Neste sentido, a técnica preconizada é a microcirurgia subinguinal, que apresenta menos de 1% de chance da doença reaparecer. Além disso, espermograma costuma melhorar em mais de 60% das vezes, devolvendo ao homem um bom potencial de gravidez natural ou, caso não seja possível alcançá-la, melhorar a qualidade seminal para tratamentos com técnicas de reprodução assistida.

A cirurgia de varicoceles apresenta poucos riscos, entre eles :

Como vimos, a varicocele é uma das causas de infertilidade masculina, mas que tratada corretamente pode devolver o potencial reprodutivo ao homem. Se você quer saber mais sobre outros problemas que prejudicam a fertilidade do homem, bem como entender também sobre a infertilidade feminina acesse:

Infográfico infertilidade feminina x masculina: onde está o x da questão?
Autor: nilofrantz
Publicado há 3 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.