Período fértil: saiba tudo para planejar sua gravidez

Período fértil: saiba tudo para planejar sua gravidez

O período fértil feminino é a fase do mês no qual a mulher tem mais chances de engravidar. Nesse sentido, podemos dizer que são os dias do ciclo menstrual nos quais há maior probabilidade de ocorrer a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, e assim iniciar uma possível gestação.

A determinação do período fértil leva em conta principalmente o dia da ovulação, quando o óvulo maduro é liberado pelo ovário e vai para as Trompas de Falópio onde poderá ser fecundado. Este processo acontece normalmente uma vez ao mês, sempre 14 dias antes da próxima menstruação. Além disso, o cálculo também considera o tempo que o espermatozoide tem para fecundar o óvulo, já que ele sobrevive até 5 dias no organismo da mulher.

Desta forma, o período fértil, também chamado de semana fértil, é o intervalo de aproximadamente 6 dias até o dia da ovulação. Porém, para muitos médicos, esse período do mês, que tem maior chances de ocorrer uma gravidez, dura até 2 dias após a ovulação.

De qualquer forma, é importante que a mulher entenda seu ciclo menstrual e consiga determinar quando é seu período fértil. Desta forma, o casal que quer ter filhos pode programar melhor os dias das relações sexuais, e assim aumentar suas chances de uma gravidez natural. Por outro lado, essa informação também é muito útil para os casais que querem evitar uma gravidez indesejada. 

Período Fértil: quais os sinais?

Identificar o período fértil é muito importante para quem está tentando engravidar. Nesse sentido, além de conhecer bem seu ciclo menstrual, as mulheres em idade reprodutiva podem identificar também alguns sinais que indicam que estão próximas da ovulação. Conheça os principais:

Secreção vaginal transparente: 

A secreção vaginal transparente, como a clara de ovo, e sem odor forte, pode ser sinal de que a ovulação e o período fértil estão chegando. Isto acontece pelo aumento do hormônio estradiol, que produz mais líquido que o habitual, facilitando a entrada dos espermatozoides no canal vaginal. Além disso, quando o muco se torna mais fluido e transparente, fica mais fácil para os espermatozoides se deslocarem até o óvulo, possibilitando assim a fecundação.

Aparecimento de espinhas:

O aparecimento de espinhas é outro sinal de que o período fértil está próximo. Nesta fase do mês, a pele fica mais oleosa, facilitando o surgimento de espinhas e cravos.

Aumento da temperatura:

O aumento da temperatura corporal basal (em repouso) ocorre como resposta à preparação do corpo para a fecundação. Nesse sentido, os folículos liberam os óvulos maduros, o que eleva a quantidade de progesterona, causando o aumento da temperatura corporal em 0,4 a 1,0ºC.

As mulheres que estão tentando engravidar podem monitorar a variação diária da sua temperatura. A medição deve ser feita com termômetro, sempre ao acordar.

Aumento da libido e do apetite:

O aumento da libido e do apetite, no período fértil, também são resultados da elevação dos níveis hormonais que ocorrem nesta etapa do mês. Neste sentido, quando o organismo está pronto para a fecundação, o desejo feminino aumenta. Além disso, nesta fase, ocorre também o aumento da produção de feromônios, hormônios exalados pelo corpo com a finalidade de atrair e excitar o sexo oposto. Desta forma, a mulher também fica mais sensível e com o olfato mais apurado.

Dor no baixo ventre:

Sentir dor ou incômodo na parte de baixo da barriga, na altura dos ovários, é um dos sintomas frequentes do período fértil. Neste sentido, pequenas pontadas na região pélvica ou cólicas, podem indicar que a mulher está ovulando. 

Irritação e instabilidade emocional: 

A variação do humor também é comum no período fértil e acontecem principalmente devido às alterações hormonais comuns do período.

Identificando o período fértil: conheça métodos

Como já falamos, o período fértil, também chamado de janela fértil, é determinado principalmente a partir do dia da ovulação. Desta forma, é importante tentar identificar esta data com a maior precisão possível. Nesse sentido, além dos sintomas que algumas mulheres sentem neste período, existem também diversos métodos que podem ajudar a identificar o dia da ovulação com maior segurança.

Vale lembrar que o corpo de cada mulher é diferente e que nenhum método é 100% eficaz para determinar o dia exato da ovulação. Desta forma, alguns métodos podem ser usados de forma combinada, aumentando as chances de sucesso.

O método do calendário:

O método do calendário, popularmente chamado de “tabelinha”, pode ser usado por quem tem um ciclo menstrual regular. Nesse sentido, leva-se em conta que a ovulação acontece geralmente 14 dias antes da próxima menstruação. 

Desta forma, nas mulheres com ciclos de 28 dias, a ovulação deve ocorrer no 14º dia. Já para quem menstrua a cada 30 dias, a ovulação acontece no 16º do ciclo. O ideal é fazer esse acompanhamento no calendário durante alguns meses.

Atualmente existem diversos aplicativos que além de ajudar a monitorar o ciclo menstrual, já calculam também o período fértil da mulher. São opções para ter ao alcance da sua mão, o acompanhamento dos seus ciclos menstruais e períodos férteis. Por isso deixaremos abaixo algumas sugestões de aplicativos para você realizar o seu acompanhamento:

Aumento do hormônio luteinizante – (LH) 

Conforme a ovulação se aproxima, o corpo aumenta a produção de estrogênio, hormônio que causa o espessamento do revestimento do útero criando um ambiente apropriado para o embrião. Nesse sentido, os altos níveis de estrogênio provocam o aumento do hormônio luteinizante (LH) que atua na liberação do óvulo maduro do ovário, ou seja, na ovulação. 

Desta forma, as mulheres que querem engravidar devem estar atentas aos picos do LH já que a ovulação ocorre de 24 a 36 horas após o aumento deste hormônio. Nesse sentido, os níveis de LH podem ser medidos através de testes de ovulação.

Testes de ovulação

Este teste é especialmente útil para as mulheres que têm ciclos irregulares, ou que não sabem quando estão ovulando. Nesse sentido, eles possibilitam determinar a ovulação de 24 h a 36 h antes da liberação do óvulo.

Assim como os testes de gravidez, os testes de ovulação são realizados através da urina e muito fáceis de usar. Basta mergulhar uma tirinha na urina e verificar a cor obtida. Nesse sentido, o teste é positivo quando detecta uma grande quantidade de hormônio luteinizante LH, indicando que a mulher deve ovular em breve. 

Método de ovulação de Billings ou Mob

O método da ovulação Billings, ou MOB, é um meio natural para reconhecimento do dia da ovulação pela análise do muco cervical. Nesse sentido, o muco é uma secreção que apresenta características diferentes durante o ciclo menstrual. Portanto, é possível identificar, através dele, quando a mulher está no período fértil.

Conheça as características do muco cervical nas diferentes fases do ciclo:

Conheça as características do muco cervical nas diferentes fases do ciclo da ovulação.

Para garantir maior probabilidade de sucesso no uso desse método, recomenda-se que a mulher anote todas as variações que ocorrem em seu muco, durantes alguns ciclos menstruais. 

Registro da temperatura corporal basal (TCB)

Esse método se baseia no fato de que a temperatura corporal basal (TCB) aumenta em 0,4 a 1,0 °C após a ovulação, fase final do período fértil. Nesse sentido, os hormônios reprodutivos têm um impacto na temperatura do corpo em repouso, que deve ser medida todas as manhãs. 

Desta forma, o registro pode ser realizado ao longo de vários ciclos, com as seguintes indicações:

Ultrassonografia

Outra forma de acompanhar o dia de ovulação é através do exame de ultrassom. Nesse sentido, as mulheres que querem engravidar, especialmente aquelas que estão fazendo tratamento para infertilidade, podem monitorar a ovulação por meio da ultrassonografia transvaginal seriada. O exame é realizado em dias alternados, para definir qual será a data mais provável da ovulação. 

Ovulação precoce X Ovulação tardia

O período fértil faz parte da vida de todas as mulheres em idade reprodutiva, que, desde a menarca (primeira menstruação), aprendem a importância de entender como funciona o seu ciclo menstrual. Desta forma, podem agir no sentido de evitar uma gravidez indesejada, ou ao contrário, aumentar as chances de uma gestação desejada quando chegar o momento.

Nesse sentido, sabe-se que a ovulação geralmente se dá no meio do ciclo menstrual regular, que normalmente tem 28 dias. Desta forma, a ovulação ocorre por volta do dia 14. No entanto, em alguns casos, pode acontecer mais cedo (ovulação precoce) ou mais tarde (ovulação tardia).

Essas irregularidades no período fértil podem ter diferentes causas que muitas vezes levam a problemas de infertilidade, e só são descobertos quando o casal tem dificuldade de engravidar. Desta forma, o indicado é procurar um especialista que pode avaliar cada caso e definir o melhor tratamento.

 As principais causas são:

  1. Estresse, que pode ter um impacto negativo na regulação hormonal;
  2. Uso de medicamentos;
  3. Síndrome dos ovários policísticos;
  4. Infecções;
  5. Doença da tireoide, que influencia a glândula pituitária, responsável pela liberação dos hormônios LH e FSH, que estimulam a ovulação.

Curiosidades sobre o período fértil

Período fértil é um assuntos que interessa a todas as mulheres, e sempre vem acompanhado de muitas dúvidas, perguntas e curiosidades.

Veja aqui mais alguns esclarecimentos sobre este tema:

Como é o período fértil de quem usa anticoncepcional?

​As mulheres que fazem uso correto do anticoncepcional, ou seja, tomam todos os dias, no mesmo horário, não têm período fértil. Isto acontece pois os anticoncepcionais orais inibem a ovulação, não possibilitando que haja óvulo maduro para ser fecundado. 

Nesse sentido, a menstruação que vem todos os meses é o resultado da privação hormonal durante o intervalo entre uma cartela e outra, e não a descamação do endométrio que estaria à espera do embrião.

É possível engravidar fora do período fértil?

Em princípio, só é possível engravidar dentro do período fértil, pois somente nestes dias o corpo feminino libera óvulos maduros e aptos serem fecundados o espermatozoide. Porém, existem alguns fatores, mesmo que raros, que podem levar a uma gravidez fora da janela fértil feminina:

Fatores que podem levar à uma gravidez fora do período fértil.

Existem métodos de indução da ovulação?

Sim, existem métodos para induzir a ovulação que visam estimular a produção e liberação de óvulos pelos ovários.

Nesse sentido, são indicados para mulheres que enfrentam problemas de disfunção ovariana, como Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), uma das principais causas de infertilidade. Além disso, a indução também é utilizada nos casos de fertilização, quando é chamada de estimulação ovariana. É importante ressaltar que a indução da ovulação é sempre feita sob indicação e orientação médica, através de medicamentos, ou hormônios injetáveis (gonadotrofinas).

Agora que você já sabe o que é o período fértil e qual seu papel na vida reprodutiva feminina, conheça também um pouco mais sobre a atuação da Medicina Reprodutiva.

Veja como é possível driblar problemas de infertilidade para realizar o sonho de ter um filho.

Baixe agora nosso e-book “As dúvidas mais frequentes sobre Medicina Reprodutiva”, basta clicar na imagem abaixo:

As dúvidas mais frequentes sobre medicina reprodutiva
Autor: nilofrantz
Publicado há 1 mês

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.