Exames pré-concepcionais: entenda quais são e quando devem ser realizados.

Exames pré-concepcionais: entenda quais são e quando devem ser realizados.

Os exames pré-concepcionais ou pré-gestacionais são exames realizados para avaliar a condição física da mulher antes da gravidez. A gestação é um momento especial e é importante que o organismo da futura mamãe esteja preparado e saudável para passar por tantas transformações. 

Neste sentido, os exames pré-concepcionais mostram se a mulher está em condições de enfrentar uma gravidez com tranqüilidade e segurança, ou se precisa antes realizar algum tratamento ou mudar hábitos de vida.

Além disso, depois de engravidar, as mulheres passam pelo pré-natal e fazem exames gestacionais que são solicitados durante a gravidez para acompanhar o desenvolvimento e a saúde do bebê. Mas poucas pessoas sabem que, antes mesmo da concepção, a mulher deve dar início aos cuidados e fazer um check-up pré-gravidez, que envolve exames, vacinas e até perda de peso quando necessário.

Nesse sentido, para as mulheres que estão pensando em engravidar, é indicado visitar o ginecologista pelo menos três meses antes do início das tentativas. O objetivo é avaliar a sua condição física e clínica, evitando, assim, possíveis problemas que possam vir a ocorrer na gestação.

Vale ressaltar que este check up também é recomendado para o homem, já que a qualidade do seu esperma interfere diretamente na concepção e na saúde do bebê. 

Quais são os exames pré-concepcionais e por que são tão importantes?

Os exames pré-concepcionais são de extrema importância, pois permitem identificar possíveis disfunções que podem prejudicar o bebê e a mãe durante a gravidez. Nesse sentido, o histórico clínico e físico da paciente é analisado, e doenças como diabetes, hipertensão, depressão, entre outras, já podem ter o início do tratamento antes mesmo da concepção. O médico verifica também eventuais problemas genéticos na família da mulher e de seu parceiro, como Fibrose Cística e Síndrome de Down. 

Além disso, na consulta, é solicitado o exame das mamas, o preventivo Papanicolau e exames laboratoriais para rastrear doenças que devem ser tratadas antes da gravidez, como as sexualmente transmissíveis (DST) e as endócrinas. Em algumas situações, também se pede um ultrassom transvaginal para avaliar as condições do útero, trompas e ovários.

Nesse sentido, a paciente sai do médico com a recomendação de fazer uma série de exames pré-concepcionais e iniciar o uso de ácido fólico , pelo menos, três meses antes da gestação e se prolongar até a 12ª semana de gravidez, para prevenir doenças e má-formação do tubo neural do bebê.

Principais exames pré-concepcionais para as mulheres: 

Existem exames pré-concepcionais básicos que são solicitados pelos médicos para as mulheres que desejam engravidar. Eles serão essenciais para detectar doenças que podem ser tratadas antes da gestação: Confira a lista abaixo: 

Hemograma completo: 

A avaliação sanguínea da futura mamãe tem como objetivo identificar possíveis alterações no sangue a fim de diagnosticar enfermidades, como anemias, infecções, alterações na contagem das plaquetas, entre outras.

Tipagem sanguínea (sistema ABO e fator RH):

Saber qual o tipo sanguíneo e o fator RH dos futuros pais é extremamente importante para a saúde do bebê

O RH é uma proteína que pode estar ou não presente no sangue. Nesse sentido, se a mulher possui RH negativo, e o homem, positivo, existe a possibilidade do filho nascer com o RH positivo. O problema, nesses casos, acontece na hora do parto: quando a mãe entra em contato com o sangue do bebê, seu corpo desenvolve anticorpos para o RH positivo. Assim, caso o próximo filho também seja RH positivo, a segunda gestação estará em risco.

Nesse sentido, é necessária a vacina gamaglobulina anti-D para esta incompatibilidade sanguínea. Ela reduz as chances a um nível quase nulo da Eristroblastose Fetal. Caso a mãe seja RH positivo e o filho RH negativo, não há problema, pois a doença não se apresenta nesse caso.

Glicemia de jejum:

Esse exame pré-concepcional é essencial para qualquer mulher que esteja planejando uma gestação saudável, pois, mesmo que ela não apresente nenhum sintoma, a alteração dos níveis glicêmicos pode indicar a presença de Diabetes Melittus ou um risco aumentado para o desenvolvimento dessa doença durante a gestação.

Nesse sentido, a temida diabetes gestacional é uma doença que pode gerar uma série de complicações durante a gravidez, tais como: 

  1. Aumento do risco de abortamento; 
  2. Malformações fetais (principalmente correlacionadas com alterações cardíacas); 
  3. macrossomia fetal; 
  4. Polidrâmnio (aumento do líquido amniótico);
  5. Parto prematuro.

Urina tipo I e urucultura:

O exame de urina tipo I é útil para apontar possíveis alterações na urina da paciente, mesmo que ela não apresente nenhum tipo de sintoma.

Esse exame possibilita a análise do pH urinário, detecta a presença de hemoglobina na urina, avalia a presença de cristais de oxalato de cálcio (que podem indicar indiretamente a existência de cálculos renais) ou, até mesmo, detecta a presença de bactérias.

Além do exame de urina tipo I, é essencial realizar a coleta da urocultura, que poderá avaliar especificamente qual tipo de bactéria está se proliferando dentro da urina, causando os quadros típicos ou atípicos de infecção urinária.

Nesse sentido, é importante identificar a presença desses agentes na urina antes da gestação, pois infecções não tratadas podem proporcionar um maior risco de abortamento ou parto prematuro.

Exame de fezes (proptoparasitológico de fezes):

O exame parasitológico de fezes é um exame pré-concepcional fundamental para avaliar se a paciente é portadora de alguma parasitose intestinal.

A maioria dos parasitas gera a perda de ferro no organismo, e esse é um mineral essencial para a saúde da mulher durante a gestação e para a formação e desenvolvimento do feto. 

Exames Sorológicos:

São as análises sanguíneas que identificam a presença de doenças infecciosas que podem gerar sérias complicações à gestação e à criança, como:

Exames sorológicos de doenças que podem afetar o bebê

Exames endócrinos: 

São analisadas as funções da tireoide para verificar, por exemplo, o hipotireoidismo. Além disso, esta disfunção na gestação está ligada à infertilidade, abortos de repetição, parto prematuro e retardo no desenvolvimento do feto.

Principais exames pré-concepcionais para o homem 

Da mesma forma que a mulher, o homem também deve fazer exames pré-concepcionais que avaliam a qualidade de seu esperma e detectam doenças que podem ser transmitidas à parceira e consequentemente ao bebê. Confira os principais exames solicitados pelo médico:

Espermograma:

O espermograma é a principal fonte de informação sobre a fertilidade masculina. Nesse sentido, este exame pré-concepcional traz dados sobre a produção e características dos espematozoides, além de detectar a existência de processos infecciosos nos testículos e na próstata.

Hemograma completo e Exames Sorológicos:

Também é solicitado um hemograma completo do futuro papai e análises do sangue que identificam a tipagem sanguínea e o fator RH do homem. Além disso, é investigada a presença de doenças infecciosas que podem gerar sérias complicações para a mãe e, consequentemente, para o bebê. Nesse sentido, os homens também precisam fazer exames de HIV, Hepatites B e C, Sífilis e VDRL. 

Quais vacinas devo tomar antes de engravidar?

Certas vacinas devem estar em dia antes da gestação, pois não podem ser aplicadas quando a mulher já estiver grávida: Confira quais são:

vacinas importantes para serem feitas antes de tentar engravidar

Fiz os exames preliminares pré-concepcionais, mas não consigo engravidar. Que outros exames posso fazer?

Depois de passar pelos exames pré-concepcionais preliminares, o médico pode solicitar ainda alguns exames mais complexos, que permitem identificar possíveis alterações na ovulação, na fase lútea e na nidação (implantação do óvulo). Nesse sentido, também é possível serem investigadas alterações na anatomia e na funcionalidade das trompas de falópio . Confira aqui alguns dos exames solicitados pelos especialistas: 

Exame de histeroscopia: 

O exame de Histeroscopia pode ser recomendado como um exame pré-gestacional quando o médico achar necessário. 

Nesse sentido, ele investiga se a paciente tem algum problema interno no útero, diagnosticando doenças que acometem muitas mulheres, como pólipo endometrial, miomas uterinos e câncer de endométrio. Estes problemas são responsáveis por provocar hemorragias, dor na relação sexual, presença de corrimento amarelado, inchaço na vagina e dificuldade para engravidar.

Hormônio Anti-Mülleriano: 

O hormônio anti-mulleriano (HAM ou AHM) é um exame pré-concepcional que serve para analisar o estado da reserva ovariana da mulher. Nesse sentido, é um marcador da reserva ovariana que tem a finalidade de informar qual é a quantidade de óvulos que a mulher dispõe em seus ovários.

Com o passar dos anos, o número de óvulos presentes na mulher vai diminuindo e, com isso, as chances de engravidar também. Desta forma, o hormônio anti-mulleriano tem como função alertar a proximidade da menopausa e a síndrome dos ovários policísticos. É um exame muito utilizado em tratamentos de reprodução assistida, principalmente para mulheres com idade superior a 35 anos ou com baixa probabilidade de engravidar.

Teste Era: 

Aproximadamente 20% das mulheres de todo o mundo possuem dificuldade para engravidar por causa do endométrio, e o teste Era é um grande aliado para melhorar as taxas de sucesso dos tratamentos destes casos. Entretanto, é um exame utilizado apenas em pacientes que estão fazendo tratamento de Fertilização in Vitro . Nesse sentido, é um teste molecular que avalia o estado do endométrio de cada paciente e identifica o melhor período para realizar a transferência do embrião ao útero da futura mãe.

Além disso, o exame Era é indicado para mulheres que já passaram por falhas de implantação, após transferência de três ou mais embriões nas Fertilizações in Vitro, ou tiveram vários abortos de repetição

Saiba mais sobre o Teste Era!

Exames pré-concepcionais e a importância de planejar a gestação

Como já vimos anteriormente, os exames pré-concepcionais são exames destinados ao casal que planeja engravidar e quer estar preparado para uma gravidez saudável. Nesse sentido, é importante que tanto a mulher como o homem façam exames para avaliar a saúde em geral e passem por um check up da fertilidade, que vai verificar e acompanhar o potencial reprodutivo de cada um.

Além dos exames pré-concepcionais, os médicos também indicam mudanças no estilo de vida do casal, pois hábitos inadequados do dia a dia podem prejudicar a gravidez. Nesse sentido, existem recomendações práticas que vão aumentar a fertilidade tanto do homem quanto da mulher. Veja as dicas simples de mudanças de hábitos que podem ajudar a engravidar:

Dicas de mudanças de hábitos que podem ajudar a engravidar

Dessa forma, se você está pensando em ter um bebê, não esqueça que é muito importante o planejamento deste momento tão especial. Assim, com os exames pré-concepcionais e algumas mudanças de hábitos diários, é possível engravidar mais rapidamente e, desta forma, ter uma gestação mais tranquila e segura.

Confira aqui dicas de uma boa alimentação, um melhor estilo de vida e cuidados necessários para aumentar a fertilidade do casal: https://nilofrantz.com.br/blog/como-aumentar-a-fertilidade/ (call to action)

Autor: nilofrantz
Publicado há 3 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.