Clinica Março Amarelo chama atenção para endometriose
13/03/2019

A endometriose, doença que atinge 10 % das mulheres no mundo todo é uma das grandes causas da infertilidade . No Brasil, esta enfermidade  acomete 6 milhões de mulheres deixando 80 % delas inférteis.

 

Mas o que é endometriose?

Endometriose é a presença do endométrio (tecido que reveste a parte interna do útero e que sangra durante a menstruação) fora do útero. Todo mês, os hormônios do ciclo menstrual fazem com que essa camada aumente de tamanho para esperar uma possível gravidez, quando ela não acontece, ele descama sendo eliminado na menstruação. Porém, em alguns casos o endométrio acaba migrando para fora do útero sendo implantado em órgão como ovários, peritônio, trompas, útero, vagina, intestino e bexiga o que caracteriza a Endometriose .

Não se sabe exatamente qual a causa da endometriose,  que freqüentemente dá seus primeiros sinais  em mulheres mais jovens, em idade reprodutiva.

A doença é benigna mas pode ter uma evolução progressiva e ser responsável por importantes prejuízos na vida feminina como dor e infertilidade.

 

Sintomas

Os sintomas mais comuns são cólica menstrual, dor profunda durante relação sexual, dor pélvica contínua, dor para evacuar, sangramento nas fezes, dor para urinar e sangramento na urina. Os sintomas podem começar cedo e devem ser investigados, já que  o diagnóstico tardio permite o agravamento da doença que pode levar à infertilidade. As mulheres com endometriose têm vinte vezes mais chances de se tornarem inférteis.

 

Diagnóstico

O desafio dos últimos anos  foi buscar formas não invasivas de diagnóstico da endometriose, diferente da tradicional técnica cirúrgica da laparoscopia. Felizmente, os métodos de diagnóstico por imagem evoluíram muito e têm assumindo papel fundamental nos tratamentos nas áreas da ginecologia, obstetrícia e reprodução assistida.  A metodologia para o diagnóstico da endometriose usada atualmente é baseada na ultrassonografia, aliando equipamentos de ponta e profissionais qualificados, especialmente treinados para realizar o exame. Desta forma temos hoje procedimentos precisos não invasivos e a conseqüente diminuição no número de cirurgias.

 

Tratamento

O tratamento da Endometriose é bastante individualizado, depende da principal queixa, dor ou infertilidade e da gravidade da doença. Pode ser  feito com medicamentos hormonais ou cirurgia, dependendo da sua localização, extensão e gravidade.

O tratamento medicamentoso é indicado na maioria dos casos e também serve para diminuir as chances da doença voltar após a cirurgia. Em geral são usados anticoncepcionais orais ou injetáveis, ou o sistema intrauterino com hormônio (progestagênio).

Já o tratamento cirúrgico da endometriose é indicado quando não há melhoras com a medicação ou em casos mais avançados. A cirurgia normalmente é feita por videolaparoscopia e retira todos os focos de endometriose. Uma avaliação ampla e completa por especialistas na área é que vai definir o melhor caminho  a ser tomado.

EnglishPortugueseSpanish