A vitamina D é um hormônio que regula a quantidade de cálcio e fósforo em nosso organismo atuando diretamente na saúde dos ossos. Ela interfere também na força muscular, no metabolismo, no sistema imunológico, no crescimento e no potencial reprodutivo das mulheres.

Segundo o ginecologista Dr. Marcelo Ferreira, a vitamina D em níveis adequados traz muitos benefícios às mulheres, diminuindo a dor na menstruação e protegendo contra endometriose. Ela também tem efeito positivo para quem apresenta ovários policísticos e está associada a uma melhora nos resultados das fertilizações in vitro.

A vitamina D é encontrada em alguns poucos alimentos como peixes gordurosos, óleo de fígado de bacalhau e cogumelos secos. Leite, ovos e fígado bovino também apresentam, mas em menor quantidade. A boa notícia é que ela é ativada no organismo através da exposição solar, por isso recomenda-se que as pessoas “tomem” sol (sem filtro solar) 20 minutos por dia. “ A exposição deve ocorrer no inicio da manhã ou final da tarde, quando os raios solares não são perigosos à saúde,” lembra o ginecologista.

Já a deficiência desta vitamina pode causar problemas como osteoporose, fraqueza muscular e prejudicar o processo reprodutivo, por isso é importante fazer avaliações periódicas para verificar a necessidade de reposição da vitamina D através de suplementos.