• Mais alternativas,mais realizações.

O laboratório de embriologia.

O Laboratório de Fertilização In Vitro faz parte do sucesso dos tratamentos de Reprodução Assistida, gerando novas possibilidades para a vida e realizando sonhos. 

 

Dessa forma, a nilo frantz Medicina Reprodutiva trata o investimento em tecnologia laboratorial de ponta e educação continuada dos embriologistas. 

Através de eficiente controle de qualidade, estabelecido por meio de protocolos e rotinas firmadas diariamente, o laboratório de embriologia, garante a eficiência dos procedimentos de reprodução assistida.

Resultados.

  • O Laboratório de Embriologia da Nilo Frantz Medicina Reprodutiva apresenta taxas de sucesso e indicadores de qualidade comparáveis aos reportados pela ESHRE (European Society of Human Reproduction and Embriology) e ASRM (American Society for Reproductive Medicine), as duas sociedades de maior prestígio da área.

Procedimentos.

Aposta-se, atualmente, no desenvolvimento da pesquisa e incentiva-se a troca de experiências com grupos internacionais. Sendo sempre incansáveis na busca de novas técnicas.

PROCEDIMENTOS

  • Coleta de espermatozoides por técnicas alternativas
  • Criopreservação (sêmen, óvulos e embriões) A criopreservação é a técnica que possibilita o congelamento de óvulos, espermatozoides e embriões para posterior utilização. Hoje, é possível obter excelentes taxas de gestação graças aos avanços ocorridos nas técnicas de criopreservação. Em comparação ao passado, o estímulo hormonal também é mais suave e os efeitos colaterais mínimos ou ausentes.

    CONGELAMENTO DE ÓVULOS
    Após estimulação ovariana com medicamentos, é possível em um único ciclo produzir uma quantidade extra de óvulos, estes são então captados, rapidamente resfriados e armazenados em nitrogênio líquido por tempo indeterminado. Quando a mulher quiser engravidar, os óvulos são descongelados e fecundados em laboratório, posteriormente, os embriões são transferidos par ao útero da futura mãe.
    As indicações mais frequentes para o congelamento de óvulos são:
    – Mulheres que desejam ter filhos no futuro;
    – Histórico familiar de menopausa precoce;
    – Pacientes que irão se submeter ao tratamento de câncer ou qualquer procedimento cirúrgico que possa comprometer a sua fertilidade.

    CONGELAMENTO DE SÊMEN
    As indicações mais frequentes para o congelamento de sêmen são:
    – Diminuição progressiva na quantidade de espermatozoides sem o desejo de ter filhos em um curto prazo;
    – Antes da realização de cirurgia para esterilização deinitiva, uma vez que aproximadamente 10% dos homens vasectomizados decidem ter filhos novamente;
    – Tratamento oncológico que seja prejudicial aos testículos ou cirúsrgico que comprometa a ejaculação e/ou a produção de espermatozoides.

    CONGELAMENTO DE EMBRIÕES
    Mitas vezes, o tratamento de fertilização in vitro resulta na formação de embriões que não poderão, em sua totalidade, serem transferidos para o útero. Os embriões excedente que se desenvolverem adequadamente poderão ser congelados para futuras tentativas. Desta forma, um ciclo de estimulação ovariana pode se desdobrar em duas ou mais chances de engravidar.

    ONCOLOGIA X FERTILIDADE
    Com o avanço da tecnologia médica, os tratamentos indicados para combater o câncer estão cada vez mais eficientes, aumentando consideravelmente a expectativa de cura da doença, porém, quando o assunto é fertilidade, os dados não são tão positivos.
    Pacientes submetidos aos tratamentos oncológicos, cirurgias nos ovários ou testículos têm chance de perder a sua capacidade reprodutiva após o tratamento.
    Preservar a fertilidade é o papel mais importante da criopreservação. A vantagem em se congelar óvulos ou sêmen antes de iniciar o tratamento oncológico é possibilidade de ter filhos no futuro.


  • DOSAGENS HORMONAIS
    Através da coleta de sangue é possível avaliar a produção de vários hormônios. Os mais comumente dosados são: Testosterona, FSH e LH.

  • FIV Fertilização in vitro Desenvolvida nos anos 70 para suplantar problemas nas trompas tem hoje a sua indicação ampliada para as mais diversas causas de infertilidade masculina e feminina. Popularmente conhecida como “bebê de proveta”, a técnica consiste na fecundação (encontro do espermatozoide com o óvulo) em laboratório. Após a avaliação do desenvolvimento embrionário, o embrião (ou embriões) selecionado é transferido para o útero da mulher.
  • IIU INSEMINAÇÃO INTRA-UTERINA Também denominada de “inseminação artificial”. Consiste na deposição do sêmen diretamente no interior do útero da mulher. Diferentemente da fertilização in vitro, na inseminação a fecundação óvulo pelo espermatozóide ocorre de forma natural na região trompa, ou seja, “in vivo”.

    Em um ciclo natural (espontâneo) ou em um ciclo estimulado por medicamentos (indução da ovulação). Nos ciclos induzidos, procura-se estimular o ovário a liberar um número maior de óvulos (preferencialmente de 2 a 4) e, com isso, aumentar as chances de engravidar.

    Assim como ocorre na técnica de fertilização in vitro, no ciclo de inseminação intra-uterina são realizadas ultrasonografias seriadas. Desta forma, é possível determinar o momento mais indicado para a deposição do sêmen na cavidade do útero.

    O preparo do sêmen é feito em laboratório. Existem várias técnicas de processamento que permitem selecionar e utilizar somente os melhores espermatozóides, retirando os menos aptos à fertilização, as células indesejadas, entre outros.

    O procedimento de inseminação é simples e indolor, não havendo, portanto, a necessidade de anestesia. Com um fino catéter, o médico ultrapassa o canal cervical (canal por onde escoa o fluxo menstrual) e coloca os melhores espermatozóides diretamente dentro do útero. A fecundação, caso ocorra, darse-á no organismo da mulher, mais especificamente em uma das trompas uterinas, portanto, “in vivo” e não “in vitro”.

    As taxas de gravidez são variáveis e dependem de múltiplos fatores. A chance de engravidar descrita na literatura fica em torno de 20% por tentativa.
  • IVM MATURAÇÃO IN VITRO DE ÓVULOS A técnica denominada de Maturação in vitro de oócitos ou “IVM” (sigla inglesa para in vitro maturation) consiste na captação de óvulos imaturos e seu subseqüente amadurecimento em laboratório. Após imersão em meios de cultura especiais, estes atingem o estágio de metáfase II (MII), sendo então fertilizados e transferidos os pré-embriões para o útero da paciente. As vantagens da técnica IVM são várias. Os casos mais beneficiados são os de mulheres portadoras de ovários policísticos, pois não necessitam serem submetidas à estimulação ovariana para a fertilização in vitro clássica, evitando assim os riscos de uma resposta ovariana exagerada, quadro denominado de “Síndrome da Hiperestímulação Ovariana”, complicação que ocorre em aproximadamente 5% dos casos e pode ser grave, podendo levar até a uma hospitalização.

    O método também pode ser aplicado em mulheres que apresentam vários pequenos folículos na ultra-sonografia, mas não têm a síndrome. Dentre as vantagens da IVM, merece ênfase o menor custo, quarenta a 50% menor, uma vez que não há necessidade do uso de gonadotrofinas (hormônios usados para a estimulação dos ovários). Outra vantagem é que o acompanhamento é bem mais simples, usualmente sendo requisitado o comparecimento da paciente às clínicas de fertilização em um menor número de vezes, o que favorece o atendimento dos casais de cidades e estados que não contam com serviços especializados. Na realidade, o conceito da técnica já existe há várias décadas. Mas, só recentemente, com o desenvolvimento de equipamento de ultrassonografia de alta resolução, agulhas apropriadas e, principalmente, meios de cultura específicos para este fim, é que foram obtidas taxas de gestação mais animadoras.

    O Centro de Reprodução Nilo Frantz vem se dedicando à implementação da IVM desde 2005. Entretanto, foi em 2007 que a primeira gestação com IVM ocorreu, culminando em agosto de 2008 com o nascimento do primeiro bebê pela técnica no Brasil. A este já se somam outros nascimentos com o auxílio do Centro de Reprodução Humana Nilo Frantz. Embora para o casal, o tratamento seja mais simples, exige da instituição profissionais altamente especializados e grande investimento em tecnologia. Para se ter uma idéia de quanto a implementação da metodologia é complexa, o primeiro nascimento com essa mesma técnica na Inglaterra ocorrera somente um ano antes, em 2007.
  • Programa de doação de óvulos e embriões
  • TE - Transferência Embrionária
  • Porto Alegre

Estruturado laboratório.

Bem-estar e conforto para todos os pacientes

Um dos maiores do Brasil, conta com uma infraestrutura completa e o investimento contínuo em equipamentos de alta tecnologia assegura técnicas de ponta aos pacientes e proporciona o máximo de conforto e segurança durante o tratamento.  

Comodidades

  • 6 kM DO AEROPORTO DE PORTO ALEGRE

    Tranquilidade para pacientes que precisam de transporte aéreo.

  • OTIMIZAÇÃO DO ATENDIMENTO PARA PACIENTES DE LONGA DISTÂNCIA

    Melhor aproveitamento para diminuir o tempo de permanência na clinica.

  • CAFETERIA

    Praticidade para realizar refeições
    (cafés, lanches, almoços).

  • WI-FI

    Wi-fi - conforto para pacientes e acompanhantes.

  • ESTACIONAMENTO

    Rotativo no local. Segurança e fácil acesso à clínica.

  • CONVÊNIO COM HOTÉIS DAS IMEDIAÇÕES

    Tranquilidade para pacientes de outras localidades.

Estrutura

  • MONITORAMENTO 24H

    Segurança e proteção para os pacientes.

  • SALA DE PROCEDIMENTOS

    Evita o deslocamento para hospitais.

  • SALA DE RECUPERAÇÃO

    Local apropriado para repouso.

  • SALA PARA COLETA DE SÊMEN

    Discrição e ambiente adequado.

  • Vestiário de Barreira

    São 3 vestiários: para médicos, pacientes e laboratório.

  • ELEVADOR PROJETADO PARA USO DE MACAS

    Segurança para pacientes e equipe médica.

Profissionais.

A nilo frantz conta com embriologistas capacitados em renomadas instituições e é pioneiro no Rio Grande do Sul no que se refere à realização de técnicas de alta complexidade e grande precisão, como Maturação In Vitro, Biópsia Embrionária para Diagnóstico Genético Pré-Implantacional e Vitrificação de Óvulos.

  • Laboratório
EnglishPortugueseSpanish